Novo Espaço Materno do Pé de Moleque


A grande novidade 2012 do Pé de Moleque é um novo espaço projetado para crianças de 0 a dois anos. O Espaço Materno terá salas de atividades e de acolhimento para as famílias, tais como: lactário, solário, fraldário, sala multiuso, refeitório e sala de banho.

Confira entrevista com a coordenadora pedagógica do novo berçário do Pé de Moleque, Rosana Aragão:

Como essa nova estrutura interfere no desenvolvimento dos bebês?

A estrutura do novo berçário do Pé de Moleque  foi  planejada para  atender às necessidades de cuidado, acolhimento, interação, movimento, ludicidade  e promover o  desenvolvimento integral das crianças bem pequenas.
Até pouco tempo os berçários eram instituições criadas para atender apenas às necessidades das mães que precisavam trabalhar fora. Cumpriam um papel meramente  assistencial cuidando apenas da saúde e bem-estar físico das crianças. Hoje, para além do atendimento às famílias, se tem consciência do papel educativo/formativo que o berçário tem a cumprir com as crianças. Mas para que  isso ocorra, é  necessário estar bem estruturado, oferecer serviço especializado, de alta qualidade.
Atualmente tem-se a comprovação de que as crianças que frequentam creches bem estruturadas e capacitadas para o seu atendimento  têm oportunidade de se desenvolverem integralmente, em todos os aspectos (social, físico, motor, afetivo, cognitivo). Nesse ambiente elas podem interagir com seus pares (outras crianças), encontrar referencias seguras e afetivas nos adultos que são especialmente capacitados para estabelecer relação com as crianças  bem como estimulá-las no seu desenvolvimento.  Crescem e se desenvolvem, portanto, com alegria, saúde, vivacidade, sendo respeitadas nos seus direitos básicos de vivência da infância.

O que vai haver de diferente nesse projeto em relação ao já existente?
Atualmente a Escola Pé de Moleque  atende aos bebês e crianças até 2 anos num espaço adaptado para isso. O novo  projeto está sendo planejado e será construído para atender especialmente  às necessidades educativas e de cuidados aos  bebês e crianças de tenra idade (até os 3 anos incompletos) e suas famílias. Isso altera fundamentalmente o trabalho. Salas de atividades e de estimulação,  sala de acolhimento para as famílias, lactário, solário, fraldário, sala de multiuso, refeitório e salas de banho. Espaço planejado para o bem-estar e desenvolvimento das crianças que ficam na creche em geral, em horário integral. Além de espaço apropriado e de qualidade, a proposta de trabalho educativa também sofrerá alterações. A ênfase da proposta de trabalho com as crianças está na busca de uma  relação equilibrada entre cuidar e educar, de forma que cada criança seja atendida na sua individualidade.
A proposta também incluirá uma grande aproximação com as famílias que serão parceiras na educação de seus filhos e terão espaço reservado para isso.
E para que tudo isso ocorra com a qualidade técnica e humana esperada será necessário muito estudo, capacitação e formação da equipe de profissionais que fará o atendimento .   

Qual o benefício para as mães?
As mães e pais tem muito a ganhar com esse novo projeto da escola. Em Lagoa Santa, assim como na maior parte dos municípios brasileiros,  não há um atendimento  qualificado à crianças  de 0 a 3 anos. Essa é uma área muito jovem em todo o mundo. Só há bem pouco tempo estudos demonstraram a sua importância .
Então, ter um espaço apropriado, com profissionais qualificados  para atender bebês e crianças até 2 anos é um presente para a cidade e tranquilizador para as famílias que saberão que seus filhos e filhas estão sendo bem cuidados, estimulados, que estão convivendo num ambiente saudável, que se preocupa com seu  desenvolvimento, seu bem-estar e felicidade .
O que mais uma mãe ou um pai podem querer?

Que tipos de atividades serão realizadas com as crianças?
Bebês e crianças muito pequenas têm uma rotina muito especial. Essa rotina não pode ser massacrante, deve responder às necessidades de vivência da tenra infância. As crianças aprendem muito nas situações rotineiras de cuidados básicos: na hora de comer, de tomar banho, de trocar a fralda ou ir ao banheiro, de massagem (shantala), de repousar. É hora de contato físico, de toque ,de aprendizados da nossa cultura (ex.: comer com colher), de construção do afetivo. Ser cuidada, participar desses cuidados ativamente ….
Além disso no dia a dia as crianças para se desenvolverem integralmente precisam vivenciar experiências  através de brincadeiras, de movimento, de estimulação sensorial e psicomotora. Precisam também interagir entre elas, com os adultos e com os objetos.
Mas, apesar do trabalho ser feito num grupo de crianças, a ideia da nossa proposta é que cada criança seja vista nas suas necessidades individuais, considerando sua história, seu ritmo e processo de desenvolvimento. Dessa forma, as atividades vão também ser pensadas considerando cada criança.  
Vivenciando então uma rotina equilibrada de cuidados e estímulos, sendo considerado na sua individualidade, o bebê /criança cresce  e se desenvolve saudável e feliz.

De onde veio essa ideia? Quem mais defende esse tipo de estrutura e tratamento com os bebês?

O atendimento à crianças de 0 a 3 anos tem sido tema de debate, estudos e pesquisas muito recentes. Hoje há consenso de que atender às crianças dessa idade com qualidade representa  um grande investimento no ser humano. Há pesquisas da neurociência, por exemplo, que demonstram que é nessa idade que o nosso cérebro cresce e tem maior facilidade e eficiência para adquirir conhecimentos. É demonstrado também que esse aprendizado é estimulado e depende da vivência de experiências sensoriais e emocionais associadas à níveis básicos de saúde e nutrição. Daí a necessidade de ambientes favoráveis e estimuladores. Há também pesquisas mostrando que é nesse período etário que se organiza o básico da estrutura emocional e afetiva do ser humano.
Embora recentes, hoje existem experiências interessantes de atendimento à crianças muito pequenas nos países escandinavos, na Inglaterra, na Alemanha, entre outros. Mas é na vasta documentação que nos chega da experiência inovadora italiana da regiãode Reggio Emílio que temos tido mais elementos para refletir e pensar  na nossa própria proposta. Hoje, no Brasil apesar de ainda estarmos engatinhando nessa área já possuímos uma legislação e diretrizes  que prevêm um atendimento educacional de qualidade. Essa orientação tem também nos servido de base para construirmos o nosso projeto.
Essa é uma área  de trabalho que necessitamos de conhecimentos multidisciplinares: da área da medicina e saúde, da puericultura, da nutrição , da psicologia, da psicanálise, da pedagogia da infância , das artes, da música entre outras que nos subsidiam na construção de uma proposta de qualidade .
Então, juntando todas essas influências, estamos a construir uma proposta própria, adequada para atender com qualidade  às crianças e  famílias de Lagoa Santa.

Quando será inaugurado?
O Espaço Materno deve ser inaugurado em fevereiro de 2012.

Anúncios
  1. 27 de março de 2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: